facebookrssyoutubetwitter

INFOJUS

LEGISLAÇÃO

ÚTIL

Noticias

Anacom obriga operadores a baixar preços ou deixar rescindir contratos sem custos

A Anacom vai obrigar a Meo, Nos, Vodafone e Nowo (a antiga Cabovisão) a deixar terminar sem penalizações milhares de contratos ou, em alternativa, a repor as condições que os seus clientes tinham antes de lhes terem sido aumentados os preços dos serviços de uma forma que o regulador diz ter sido ilegal.

telemoveis

Noticia completa aqui.

in Público | 24-07-2017

 

Relacionado: Lei n.º 15/2016, de 17 de junho

 

Também com interesse
Governo suspende candidaturas aos estágios para jovens até à entrada em vigor de novas regras
Suspensão é transitória e deverá durar três semanas, garante o Instituto do Emprego e Formação Profissional.
 Segurança Social demora 37 dias a aceitar pensões
Prazos de aprovação da Segurança Social e da Caixa Geral de Aposentações são diferentes.
Deco quer certificado de dívidas ao condomínio na venda de imóveis
Comprador seria sempre informado de dívidas existentes ao condomínio através deste instrumento.
 Maus comportamentos nos transportes podem dar multa até 250 euros
Novas regras aplicam-se ao transporte rodoviário, como autocarros e táxis, e contém uma lista de deveres e obrigações dos passageiros puníveis com aquelas coimas se não forem cumpridos.
Imposto sobre património vai financiar pensões futuras
No Parlamento, no debate quinzenal, o primeiro-ministro António Costa anunciou que o novo imposto sobre o património vai ficar consignado à sustentabilidade da segurança social. A receita arrecadada com esse imposto ser&aa
Ministra da Justiça reconhece má influência das condições de trabalho na capacidade de resposta do setor
A ministra da Justiça afirmou que as más condições de trabalho dos serviços influenciam a capacidade de resposta e projetam para o exterior uma imagem de "dificuldade de regeneração" do setor.
Transferências a partir de mil euros vão ser fiscalizadas
Regras vão ficar mais apertadas de forma a prevenir crimes de natureza fiscal.
Tribunais conseguem resolver mais processos do que os novos que entram
O número de acções de cobrança de dívida pendentes na Justiça caiu no primeiro semestre a um ritmo que já não se registava desde 2007, com os tribunais a conseguirem resolver três processos por cada dois que deram entrada.

collex debates discursos lexpoint vida economicaupt parceiro