facebookrssyoutubetwitter

INFOJUS

LEGISLAÇÃO

ÚTIL

Noticias

Estado perdoa juros e custas a quem pagar dívidas até 20 de Dezembro

dinheiroRegime excepcional de regularização de dívidas prevê perdão de juros e custas para que contribuintes que paguem dívidas ao fisco e à Segurança Social até 20 de Dezembro.

O novo plano extraordinário regularização de dívidas ao fisco e à Segurança Social prevê o pagamento integral das suas dívidas de natureza fiscal e contributiva até a próximo dia 20 de Dezembro, permitindo que empresas e particulares evitem as consequências da falta de cumprimento, nomeadamente penhoras. Os contribuintes que optarem pelo pagamento total das suas dívidas, já detectadas ou auto denunciadas voluntariamente, serão dispensados de pagar juros de mora pelo atraso no pagamento e juros compensatório, ficando ainda dispensados de pagar custas devidas no processo de contra-ordenação. Já ao nível das coimas contarão com reduções substanciais.

O regime extraordinário de regularização de dívidas ao Estado, que foi hoje aprovado em Conselho de Ministros, prevê condições especiais de juros e de custas processuais e redução das coimas para empresas e particulares.

Em causa está o perdão de custas processuais e juros de mora e compensatórios para os contribuintes incumpridores, à semelhança - nestes últimos dois casos - do regime de 2002 criado pela então ministra das Finanças, Manuel Ferreira Leite.

O novo plano é, porém, mais favorável face ao regime excepcional de 2002 ao conceder três dispensas de pagamento: de juros de mora e compensatórios e também de custas processuais (só nos processos administrativos, não abrangendo processos em tribunais), continuando a prever uma redução de coimas. Recorde-se que Ferreira Leite criou um regime que previa a redução de custas a 1% da quantia exequenda para pagamento em conjunto das dívidas fiscais e contributivas, bem como a redução da coima a 10% do mínimo previsto na lei. A estas condições juntava-se ainda a dispensa de pagamento de juros de mora e compensatórios.

Este plano terá efeitos orçamentais já este ano através de arrecadação de receita fiscal extraordinária que ajudará a atingir a meta do défice de 5,5%.

Com este novo regime, o Executivo pretende ainda aliviar o garrote fiscal, evitando penhoras e aliviando a tesouraria das empresa, que asfixia o tecido empresarial e permitir o acesso a fundos comunitários no novo Quadro de Referência Estratégica Nacional (QREN) que irá vigorar entre 2014 e 2020, e vai disponibilizar 21 mil milhões de euros dos quais, cerca de quatro mil milhões desses apoios estão previstos para as PME no eixo da competitividade.

in Económico | 03-10-2013 | Lígia Simões

Também com interesse
Pagamentos em atraso detectados pela ACT subiram 66% para 37 milhões de euros
Autoridade para as Condições do Trabalho identificou, no ano passado, 36,6 milhões de euros que as empresas deviam aos trabalhadores, mais 15 milhões do que em 2012. Número de inspecções diminuiu.
Paga pensões de alimentos? Fique a saber que vai haver mudanças
O Governo quer alterar as regras de tributação das pensões de alimentos. De acordo com o Jornal de Negócios, a partir de janeiro quem paga pensões poderá deduzi-las sem um teto máximo e quem as recebe terá uma taxa de tributação autónoma d
Empresas apontam sistema judicial como principal obstáculo à actividade
Estudo do INE revela que as empresas vêem no sistema judicial, nos licenciamentos e no sistema fiscal os maiores constrangimentos.
Condutores passam a ser notificados das multas de trânsito cometidas na UE
Esta proposta de lei permite identificar e notificar o proprietário do veículo registado num país da UE e que cometeu infracções rodoviárias em outro Estado-membro.
Raide inspetivo deteta 325 trabalhadores não declarados
Em apenas uma semana, a Autoridade para as Condições do Trabalho detetou 325 trabalhadores não declarados e 26 falsos recibos verdes.
Esqueceu-se do passaporte? No aeroporto de Lisboa dão-lhe um
O Aeroporto de Lisboa é o primeiro da Europa a contar com a Loja do Passaporte, balcão onde o cidadão pode requerer o documento, disse hoje o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF).
Mais de 600 condutores a conduzir sob o efeito de drogas detetados em sete anos
Foram detetados 640 condutores a conduzir sob o efeito de drogas, em sete anos, sobretudo de cannabis e cocaína, tendo sido multados 281 automobilistas, no mesmo período, segundo a Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária.
Estágio para Solicitadores 2017/2018 - Inscrições abertas
Estão a decorrer as inscrições para o Estágio para Solicitadores 2017/2018.

collex debates discursos lexpoint vida economicaupt parceiro