facebookrssyoutubetwitter

INFOJUS

LEGISLAÇÃO

ÚTIL

InfoJus

IRS 2016 (a entregar em 2017). Datas a ter em conta!

À semelhança do ano anterior, os contribuintes têm um papel ativo no que diz respeito ao imposto sobre o rendimento (IRS), mormente no que toca à declaração a preencher e entregar. Conheça as datas mais importantes.

irs 2016

Até 15 de fevereiro: Consultar, registar e confirmar faturas

Artigo 78.º-B, n.º 5 do Código do IRS – “O valor das deduções à coleta é apurado pela Autoridade Tributária e Aduaneira com base nas faturas que lhe forem comunicadas, por via eletrónica, até ao dia 15 de fevereiro do ano seguinte ao da sua emissão, relativamente a cada adquirente nelas identificado.”

 

Até 15 de março: Reclamar

Artigo 78.º-B, n.º 6 do Código do IRS – “A Autoridade Tributária e Aduaneira disponibiliza no Portal das Finanças o montante das deduções à coleta até ao final do mês de fevereiro do ano seguinte ao da emissão das faturas.”

Artigo 78.º-B, n.º 6 do Código do IRS – “Do cálculo do montante das deduções à coleta referido no número anterior, pode o adquirente reclamar, até ao dia 15 de março do ano seguinte ao da emissão, de acordo com as normas aplicáveis ao procedimento de reclamação graciosa com as devidas adaptações.”

 

1 de abril a 31 maio de maio: Entregar a declaração de IRS

Artigo 57.º, n.º 1 do Código do IRS - “Os sujeitos passivos devem apresentar, anualmente, uma declaração de modelo oficial, relativa aos rendimentos do ano anterior e a outros elementos informativos relevantes para a sua concreta situação tributária, nomeadamente para os efeitos do artigo 89.º-A da lei geral tributária, devendo ser-lhe juntos, fazendo dela parte integrante os anexos e outros documentos que para o efeito sejam mencionados no referido modelo.”

Artigo 60.º, n.º 1 do Código do IRS - “A declaração a que se refere o n.º 1 do artigo 57.º é entregue de 1 de abril a 31 de maio.”

É uma das novidades introduzidas pelo Orçamento do Estado para 2017 no IRS. A partir deste ano, passará a existir um prazo único de dois meses para a entrega da declaração anual de IRS, independentemente da categoria de rendimentos.

 

Até 31 de julho ou 30 de novembro: Liquidação de imposto

A liquidação do IRS deve ser efetuada no ano imediato àquele a que os rendimentos respeitam, nos seguintes prazos:

Artigo 77.º, n.º 1, alínea a) do Código do IRS – “Até 31 de julho, com base na declaração apresentada nos prazos referidos no n.º 1 do artigo 60.º;

Artigo 77.º, n.º 1, alínea c) do Código do IRS – “Até 30 de novembro, no caso previsto na alínea b) do n.º 1 do artigo 76.º”, ou seja, “Não tendo sido apresentada declaração, a liquidação tem por base os elementos de que a Autoridade Tributária e Aduaneira disponha”

 

31 de agosto ou 30 de dezembro: Pagamento de imposto

O IRS deve ser pago no ano seguinte àquele a que respeitam os rendimentos nos seguintes prazos:

Artigo 97.º, n.º 1, alínea a) do Código do IRS – “Até 31 de agosto, quando a liquidação seja efetuada no prazo previsto na alínea a) do artigo 77.º”;

Artigo 97.º, n.º 1, alínea c) do Código do IRS – “Até 31 de dezembro, quando a liquidação seja efetuada no prazo previsto na alínea c) do artigo 77.º.

Artigo 96.º, n.º 1, do Código do IRS – “A diferença entre o imposto devido a final e o que tiver sido entregue nos cofres do Estado em resultado de retenção na fonte ou de pagamentos por conta, favorável ao sujeito passivo, deve ser restituída até ao termo dos prazos previstos no n.º 1 do artigo 97.º”

Ou seja, se ainda tiver de pagar imposto em sede de IRS, deverá fazê-lo até ao fim do prazo legal de pagamento, que é o dia 31 de agosto de 2017. Porém, se entregou a declaração de IRS fora do prazo, poderá fazer o respetivo pagamento do imposto até ao dia 30 de dezembro.

Se após a liquidação da declaração tiver direito a reembolso do IRS este deverá ocorrer até 31 de agosto.

 

Veja também:

- Declaração automática do IRS - quem está abrangido?

- Quem está dispensado de entregar a declaração de IRS?

 

Também com interesse
Julgados de Paz - O que são e Competência?
“O que são os Julgados de Paz? Os Julgados de Paz são tribunais com características especiais, competentes para resolver causas de valor reduzido de natureza cível, excluindo as que envolvam matérias de Direi
Certificado do Registo Criminal online. Onde e como pedir?
Desde meados deste ano que é possível efetuar o pedido de Certificado do Registo Criminal online, uma medida que se insere no plano Simplex + e que permite a todos os cidadãos portugueses com idade superior a 16 anos efetuar o se
Desemprego – Montante Único – O que é e como obter
As prestações de desemprego podem ser pagas antecipadamente de uma só vez, na totalidade ou parcialmente, quando o beneficiário do subsídio de desemprego ou do subsídio social de desemprego inicial apresenta
ANACOM - Guias do Consumidor - Comunicações Eletrónicas
A ANACOM divulgou no seu Portal do Consumidor um conjunto de guias informativos dirigidos aos consumidores com informação sobre a utilização de serviços de comunicações eletrónica
Testamento Vital – O que é e como fazer!
O Testamento Vital é um documento, registado eletronicamente, onde é possível manifestar o tipo de tratamento, ou os cuidados de saúde, que pretende ou não receber, quando estiver incapaz de expressar a sua vontade.
EU Charter - APP da Carta da UE
A aplicação «Carta da UE» constitui um ponto de acesso rápido e abrangente em matéria de direitos fundamentais para dispositivos móveis.
Serviços mínimos bancários – Regime Legal
“Os cidadãos têm direito a adquirir um conjunto de serviços bancários considerados essenciais a um custo reduzido, nomeadamente a abertura de uma conta de depósito à ordem e a disponibilizaç&atild
CVRIA - APP Android do Supremo Tribunal de Justiça da União Europeia
Esta aplicação móvel é o instrumento perfeito para aqueles que se querem manter atualizados sobre o trabalho do Tribunal de Justiça da União Europeia.

collex debates discursos lexpoint vida economicaupt parceiro