facebookrssyoutubetwitter

INFOJUS

LEGISLAÇÃO

ÚTIL

Noticias

Estigma acerca da insolvência desapareceu com a crise

insolvenciaO aumento de insolvências fez perder "o estigma social" sobre estes processos e compreender que podem ser uma "solução viável" para o endividamento excessivo, defende o advogado e autor de um livro que pretende ensinar a gerir melhor os rendimentos.

Com os tribunais a declararem mais de 50 insolvências por dia, 2012 bateu todos os recordes de fechos, liquidação de empresas e do património de particulares, segundo o advogado Nuno da Silva Vieira, autor do livro "O credor toca sempre duas vezes".

Nesse ano foram registadas em Portugal 6.688 insolvências, mais 41% por cento face a 2011, números que o especialista em insolvências considerou, em declarações à agência Lusa, "preocupantes".

"Não são só as empresas e fechar as portas com falta de liquidez e de cumprimento das obrigações, há cada vez mais portugueses envolvidos em processos de insolvência pessoal" por endividamento excessivo, por incúria, por gestão danosa, por abusos dos cartões de crédito, entre outras razões.

O especialista considerou que esta situação fez a sociedade perder o "estigma social das insolvências": Os particulares acabaram por perceber que estes processos não existem apenas para as empresas, também se aplicam a eles próprios e podem representar "uma solução viável para o excesso do endividamento".

"Agora estão a perceber que o estado de insolvência não é um estado de vergonha social, é um estado que necessita da força de cada um para conseguir dar a volta", acrescentou.

in Dinheiro Vivo | 06-02-2013

Também com interesse
Fixação de metas estatísticas consideradas ilegais
O Sindicato dos Magistrados do Ministério Público (SMMP) considerou hoje que "é ilegal" a fixação de metas estatísticas referentes à tramitação de processos judiciais.
Governo ataca violência no desporto
Aumento de sanções para adeptos violentos e fiscalização das claques desportivas.
Marcelo diz que sistema de justiça
O Presidente da República lamentou a "lentidão" do sistema judicial, "sobretudo nas áreas muito especializadas". E disse que as alterações ao mapa judicial são um retoque "apreciável em muitos aspectos
Tribunal aceita acção popular para acabar com isenção de IMI dos partidos políticos
O Tribunal Administrativo de Lisboa aceitou a acção apresentada pelo Movimento Revolução Branca (MRB) a exigir o fim da isenção do pagamento do IMI concedida aos partidos políticos, tendo agora o Estado 30 dias para contestar.
Desconto no ISV para famílias numerosas em vigor a partir de Janeiro
As famílias com quatro ou mais dependentes a seu cargo, ou as que tenham três entre os quais dois com idade inferior a oito anos, vão poder ter a partir de 1 de Janeiro uma redução de 50% no imposto sobre veíc
Estado oferece mais 1437 estágios. Mas não contrata
O governo abriu mais uma ronda de estágios para jovens com formação superior. Para a terceira edição do Programa de Estágios Profissionais na Administração Pública Central (PEPAC) existem
Crédito fiscal para investir em vigor a partir de amanhã
Incentivo fiscal dá dedução à colecta de 20% do montante investido. O objectivo é impulsionar o investimento no final do ano.
Governo limita o regime dos créditos fiscais da banca
Activos por impostos diferidos que sejam acumulados desde o início deste ano não podem ser convertidos em créditos fiscais.

collex debates discursos lexpoint vida economicaupt parceiro