facebookrssyoutubetwitter

INFOJUS

LEGISLAÇÃO

ÚTIL

Noticias

Justiça considera ilícito controlo de trabalhadora por toques de telemóvel

O Tribunal da Relação do Porto considerou ilícito o despedimento de uma trabalhadora de uma associação que não cumpriu uma ordem para dar "um toque" para o telemóvel do presidente da direção à entrada e à saída do trabalho.

tribunal

Noticia completa aqui.

in Jornal de Noticias | 17-08-2017

 

Também com interesse
Quase 6.000 inquéritos por violência doméstica no primeiro semestre
Quase 6.000 inquéritos por violência doméstica foram instaurados no primeiro semestre do ano no distrito judicial de Lisboa, que registou um total de 10.925 processos por este crime.
Menos inquéritos a mortes por acidentes de trabalho
O sector da construção, com quatro acidentes mortais investigados até ao início de Março, continua a ser o mais afectado. Segue-se o das indústrias transformadoras, com dois.
Indemnizações a clientes nas 'maõs' dos reguladores
Os clientes de retalho do antigo Banco Espírito Santo, que investiram entre 500 e 700 milhões de euros na Rioforte e na Espírito Santo International, poderão ver a sua situação resolvida até ao final do ano. O Diário Económico avança esta q
Tribunais com decisões contraditórias sobre as autárquicas
Processos seguem nas próximas 48 horas para Tribunal Constitucional.
Provedor recomenda melhores condições de detenção em tribunais e instalações policiais
Recomendações foram dirigidas à secretária de Estado Adjunta e da Justiça e as restantes ao comandante do Comando Distrital de Santarém da PSP.
Benefícios fiscais dos PPR encurtados pelo Governo
A proposta de reforma do IRS inclui um corte nas vantagens fiscais à entrada e à saída antecipada do investimento em planos de poupança-reforma.
Regras para integrar PSI-20 mudam em 2014
A questão que tem maior peso na escolha das empresas que ascendem ao PSI-20 é, actualmente, o valor negociado em bolsa, o que a partir de Março de 2014 será alterado. Além disso, as empresas precisam de cumprir outros critérios. O PSI-20 poder
Advogados já podem representar Estado em ações de defesa
O Ministério Público (MP) perdeu a exclusividade na defesa do Estado em ações de indemnização contra o próprio Estado. De acordo com o jornal Público, os advogados podem agora ser os representantes da tutela.

collex debates discursos lexpoint vida economicaupt parceiro