facebookrssyoutubetwitter

INFOJUS

LEGISLAÇÃO

ÚTIL

Noticias

ASAE investiga todas as "smartshops" do país

asaeFonte conhecedora do processo revela que a maior parte das lojas ficou praticamente sem produtos para vender, o que, nalguns casos, terá forçado o seu encerramento, não por decisão da ASAE, mas simplesmente por falta de "stock".

A ASAE (Autoridade para a Segurança Alimentar e Económica) visitou na última semana as 40 "smartshops" que existem em Portugal. A acção nacional foi desencadeada na sequência do internamento de três jovens em Beja, vitimas dos efeitos provocados por produtos que adquiriam num desses estabelecimentos.

Ao que a Renascença apurou, a decisão foi do Ministério Publico e teve como ponto de partida o processo-crime aberto em Beja, na sequência do internamento a 26 de Janeiro das três menores, entre os 13 e os 15 anos, com graves sinais de intoxicação.

As autoridades decidiram que esse caso daria origem a uma investigação mais vasta e que seria para esse processo de Beja que seriam canalizados todos os resultados.

Durante toda a semana passada, a ASAE visitou as 40 lojas que actualmente existem no país, onde apreendeu todos os produtos cuja composição não está identificada ou cuja identificação não corresponde ao rótulo que os acompanha.

Ao todo, os inspectores apreenderam 15.824 embalagens, que vendidas ao público renderiam quase 165 mil euros.

Fonte conhecedora do processo revela que a maior parte das lojas ficou praticamente sem produtos para vender, o que, nalguns casos, terá forçado o seu encerramento, não por decisão da ASAE, mas simplesmente por falta de "stock".

No interior destas lojas é possível encontrar ervas, sementes, cactos ou cápsulas que não estão proibidos por lei, mas que contêm princípios alucinogénicos. Alguns produtos até avisam no rótulo que não são para "consumo humano".

A primeira "smartshop" do país abriu em Aveiro em 2007, tendo aberto outras 40 desde então. O Governo já avisou que vai apertar o cerco às drogas vendidas nestas lojas, a começar pela elaboração de uma "lista de quarentena de um conjunto alargado de substâncias" químicas. A nova regulação deve entrar em vigor em Março deste ano.

in RRenascença | 04-02-2013

Também com interesse
Comerciantes surpreendidos com Imposto de Selo nos cartões
Em dezembro, a Redunicre começou a cobrar aos comerciantes uma taxa sobre as comissões nos pagamentos com cartões. O imposto ficou aprovado no Orçamento do Estado para 2016.
Fisco e Tribunais Tributários ligados a partir de Setembro
Sistema já está em teste e vai ligar as duas plataformas informáticas, permitindo que todo o envio de peças processuais ou de notificações se faça de forma desmaterializada e poupando recursos humanos
Fundo de despedimentos tem 900 mil euros em falta
De acordo com uma notícia publicada pelo Diário Económico, há um conjunto de empresas que devem ao Fundo de Compensação do Trabalho, mecanismo que serve para pagar parte das compensações por despedimento. O montante em falta é de cerca de 90
Marinho Pinto acusa Governo de
O bastonário da Ordem dos Advogados, António Marinho e Pinto, afirmou hoje, em Lisboa, que a nova lei do arrendamento urbano "responde" à "opção ideológica" do Governo de "aniquilar as classes médias" em Portugal.
Tribunais à espera de obras funcionam em contentores
A um mês da entrada em vigor do novo mapa judiciário, muitos tribunais espalhados pelo país estão a funcionar em contentores. De acordo com o Diário de Notícias, das 102 intervenções previstas até setembro, só metade estão concluídas.
Certidões de óbito em papel desaparecem totalmente até ao final do ano
No próximo ano, todos os hospitais do país são obrigados a fazer o registo dos óbitos numa plataforma da Internet, o que permitirá um rápido e permanente acompanhamento dos óbitos, identificando com rigor as suas causas.
Tem três dias para validar as facturas de IRS
Os contribuintes têm até dia 15 de Fevereiro para assegurar que todas as facturas foram declaradas ao Fisco. E inserir as que tenha em seu poder e não apareçam no site. Saiba o que tem de fazer e onde deve concentrar aten&c
 Informação nutricional nos rótulos passa a ser obrigatória
A medida entra em vigor hoje. As embalagens de produtos alimentares têm de conter todos os dados nutricionais e a lista de ingredientes completa. Nutricionistas aplaudem a medida.

collex debates discursos lexpoint vida economicaupt parceiro