facebookrssyoutubetwitter

INFOJUS

LEGISLAÇÃO

ÚTIL

Noticias

Parlamento aprova hoje segundo Orçamento Rectificativo

parlamentoA maioria parlamentar PSD/CDS deverá aprovar hoje no parlamento, na discussão na generalidade, a proposta de lei que altera o Orçamento do Estado para 2013 pela segunda vez, depois de em Maio ter sido conhecido o primeiro Orçamento Rectificativo.

A proposta de lei que altera pela segunda vez o Orçamento do Estado deste ano foi apresentada a 15 de Outubro, em simultâneo com a entrega do orçamento para o próximo ano, na Assembleia da República.

O diploma aumentou os limites para a aplicação da taxa mínima de IRC - Imposto sobre o Rendimento de Pessoa Colectiva às empresas registadas na zona franca da Madeira.

Na proposta de alteração ao Orçamento do Estado para 2013, o Governo introduziu mudanças no Estatuto dos Benefícios Fiscais, subindo os limites máximos para que as empresas com sede no Centro Internacional de Negócios da Madeira possam beneficiar da taxa reduzida de 5% em sede de IRC.

Assim, a taxa reduzida de 5% prevista para as empresas licenciadas para operar na zona franca da Madeira apenas é aplicada a limites de matéria colectável, que são determinados em função do número de postos de trabalho criados, e que foram agora elevados.

Com o aumento dos limites introduzidos, as empresas que criem até dois postos de trabalho beneficiam da taxa de 5% relativamente à matéria colectável até aos 2,73 milhões de euros, aplicando-se a taxa normal à matéria colectável que exceda esse valor, por exemplo.

O primeiro Orçamento Rectificativo para 2013 tinha sido entregue em Maio, na sequência do chumbo do Tribunal Constitucional a várias normas inscritas no diploma, incluindo a suspensão dos subsídios de férias e de Natal para a função pública.

in SOL | 25-10-2013

Também com interesse
Apanhados no labirinto da Segurança Social
Luísa foi intimada a pagar uma dívida que não devia. O subsídio de desemprego de Maria ficou perdido entre processos, à espera de uma funcionária com atestado. Respostas erradas ou contraditórias marcam relação de muitos portugueses com a Se
Inquilinos querem mudar lei das rendas
Redução do valor máximo da renda e entrada em vigor imediata de um subsídio de apoio aos mais carenciados são algumas das propostas.
Metade dos arguidos com pulseira eletrónica é por violência doméstica
Mais de 500 agressores em casos de violência doméstica tinham pulseira eletrónica no final de 2016, representando metade dos arguidos sujeitos a este sistema de vigilância eletrónica, segundo a Direção-G
Gabriela Figueiredo Dias vai ser nova presidente da CMVM
Gabriela Figueiredo Dias vai ser a nova presidente da CMVM. A actual vice-presidente do regulador da bolsa vai substituir Carlos Tavares que já tinha terminado o mandato há cerca de um ano, confirmou ao Negócios fonte do Minist&e
Foram criadas mais de 28 mil empresas nos primeiros nove meses do ano
Foram criadas mais de 28 mil empresas nos primeiros nove meses do ano, o que representa uma queda de 3,4% face ao período homólogo, ou seja, menos mil face a 2015.
Unidos de facto vão poder decidir nas conservatórias quem fica com o filho
O PS apresentou esta semana na Assembleia da República um projecto de lei que visa alargar a agilização das responsabilidades parentais a pais não casados, como já acontece com os pais casados divorciados por m&ua
Perdão fiscal rende 380 milhões de euros
A 10 dias do fim do prazo, o Estado já arrecadou 380 milhões com o perdão fiscal. Até agora, aderiram 150 mil contribuintes.
Justiça destaca papel de agentes de execução no processo administrativo
A ministra da Justiça, Paula Teixeira da Cruz, afirmou hoje que os agentes de execução vão continuar a ser "essenciais" no novo processo administrativo, cuja cobrança de dívida se irá assemelhar &agrav

collex debates discursos lexpoint vida economicaupt parceiro