facebookrssyoutubetwitter

INFOJUS

LEGISLAÇÃO

ÚTIL

Noticias

IRS. Deduções de saúde perdidas podem ser recuperadas

irsHá empresas que não têm junto das Finanças registo de atividade que permite aos contribuintes deduzir ao IRS as despesas de saúde e de educação. Mas há solução.

Noticia completa aqui.

in Diário de Noticias | 24-06-2015 | Lucília Tiago

Também com interesse
Reforma na Justiça permitiu poupança de €1,6 milhões
O Programa Justiça Mais Próxima, que é debatido hoje no ciclo de debates sobre o Programa Nacional de Reformas, vai permitir tratar do cartão do cidadão, passaporte e carta de condução num único
GNR: BT e Brigada Fiscal de volta
O ministro da Administração Interna anunciou ontem que a Brigada de Trânsito (BT) e a Brigada Fiscal da GNR vão ser reativadas ainda este ano no âmbito das alterações à Lei Orgânica daquela força de segurança.
Certidões de registo civil vão estar online e custam dez euros
A partir desta quinta-feira, 1 de Junho, passam a estar disponíveis declarações de registo civil online e permanentes. As primeiras serão as de casamento e as restantes ficarão acessíveis até ao final
500 mil euros para novo portal
Ministério lança concurso para aquisição de serviços no âmbito da reforma da Justiça.
Consumidores só pagam o gás de botija que é consumido
Os consumidores poderão vir a pagar apenas o gás de botija realmente consumido, quando entrar em vigor a nova lei de bases do setor petrolífero, ontem aprovada em Conselho de Ministros. Uma das medidas implica a possibilidade de
Juízes declaram inconstitucionais três normas do OE 2014
Cortes na função pública, nas pensões de sobrevivências e nos subsídios de desemprego e doença não passam. Decisão não tem efeitos retroativos. Em três anos, é o oitavo chumbo ao Governo.
Justiça congelou 92 milhões em contas suspeitas de branqueamento de capitais nos últimos 2 anos
106 operações financeiras no valor total de 91,77 milhões de euros foram bloqueadas em 2014 e 2015, por suspeita de atividades ilícitas na origem do dinheiro.
Eurodeputados aprovam regras que penalizam crimes financeiros
O Parlamento Europeu aprovou hoje uma proposta legislativa da Comissão Europeia para penalizar o abuso de informação privilegiada ('insider dealing') e a manipulação de mercado, podendo as penas ir até aos quatro anos de prisão.

collex debates discursos lexpoint vida economicaupt parceiro