facebookrssyoutubetwitter

INFOJUS

LEGISLAÇÃO

ÚTIL

Noticias

O que o Parlamento aprovou este ano e que mexeu com a sua vida. E o que aí vem em agosto

O Parlamento foi para férias depois de mais um ano de produção de leis, algumas delas com impacto direto quase certo na sua vida. Veja aqui a recolha feita pelo Observador.

leis

Noticia completa aqui.

in Observador | 30-07-2017

 

Também com interesse
Indemnizações por despedimento ilegal podem baixar
O objetivo é aproximar o valor das indemnizações pagas por despedimentos ilegais ao que os trabalhadores recebem em caso de despedimento dentro da lei, para reduzir o recurso aos tribunais.
Programas de faturação certificados
No passado dia 22 de novembro foi publicada mais uma alteração à portaria que impõe o uso obrigatório e exclusivo de programas de faturação certificados. E esta alteração entrará em vigor já em 1 de janeiro de 2014.
Mais de meio milhão de salários penhorados em 2013
Penhoras e cobrança coerciva atingiram valores recorde no ano passado.
Crimes contra animais de estimação aumentam em 2016
Autoridades policiais registaram, no ano passado, 1.623 participações de crimes contra os animais de companhia, mais 293 do que em 2015, segundo o Relatório Anual de Segurança Interna (RASI) de 2016.
Governo decreta caça à multa
O Governo decretou caça à multa. A "ordem política" foi ontem assumida pelo ministro da Administração Interna, Miguel Macedo.
Governo aprova novas regras para requalificação na Função Pública
Trabalhadores mantêm remuneração durante a formação e há subsídios para quem aceite colocação a mais de 60 quilómetros da residência.
Processos e sanções disciplinares aos magistrados tornados públicos
Conselho Superior votou que castigos aplicados a procuradores podem ser consultados, desde que o nome seja omitido. No ano passado foram aplicadas 14 sanções a magistrados e 21 em 2015. Só duas demissões em cinco anos.
 O seu NIB pode estar a pagar as contas de outra pessoa
Se costuma pagar contas por débito directo, fique atento ao seu extracto bancário. Os bancos deixaram de ser parte activa nas autorizações e nem sempre é necessário verificar que o NIB indicado pertence a que

collex debates discursos lexpoint vida economicaupt parceiro