facebookrssyoutubetwitter

INFOJUS

LEGISLAÇÃO

ÚTIL

Noticias

Protecção Civil vai ter novas regras

bombeirosNo documento a que a Renascença teve acesso, o Governo prepara-se para criar cinco agrupamentos distritais de coordenação, uma nova direcção nacional para gerir os meios aéreos e reforçar a inspecção de todo o sector.

O Governo vai criar cinco agrupamentos distritais de Protecção Civil, passando a ter um novo patamar de coordenação entre o comando nacional, em Lisboa, e os 18 distritos. Esta é a principal mudança da nova lei orgânica da Autoridade Nacional de Protecção Civil, que muito em breve irá a Conselho de Ministros.

Cinco agrupamentos distritais de coordenação, uma nova direcção nacional para gerir os meios aéreos e um claro reforço da inspecção de todo o sector são as três principais novidades que constam da nova lei orgânica, a que a Renascença teve acesso.

No que diz respeito à nova organização territorial, mantém-se o comando nacional na sede em Carnaxide, com os mesmos cinco elementos dirigentes.

Mantêm-se igualmente os 18 comandos distritais, de onde desaparece, no entanto, a figura de adjunto de comando, que é actualmente o número três de cada distrito e são criados os agrupamentos distritais de coordenação.

Esta perspectiva de coordenação supra-distrital é a grande novidade e fica dividida em cinco. O Norte, o Centro-Norte, o Centro-Sul, o Sul e ainda o agrupamento distrital do Algarve, que em bom rigor vai coordenar apenas o distrito de Faro. Cada um dos agrupamentos terá um comandante operacional, com a função de articular a actividade dos comandantes dos respectivos distritos.

De resto, é criada uma quarta direcção dentro da Autoridade Nacional de Protecção Civil, dedicada em exclusivo à gestão dos meios aéreos do Estado, actualmente ainda entregues à empresa de meios aéreos, já com ordem de extinção.

É dada uma outra dimensão às funções de inspecção de todo os sistema, bombeiros incluídos, que hoje em dia estão a cargo de um pequeno departamento e passarão a ser uma das principais vertentes da estrutura.

in RRenascença | 27-03-2013 | Celso Paiva Sol

Também com interesse
Mais de 200 mil pagam IUC em atraso em quatro dias
Em quatro dias, mais de 200 mil contribuintes pagaram o Imposto Único de Circulação (IUC) que tinham em dívida.
Dadores de sangue isentos em todos os cuidados de saúde
O ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, anunciou hoje em Coimbra que a isenção de taxas moderadoras para os dadores de sangue vai ser alargada a todos os cuidados de saúde hospitalar do Serviço Nacional d
Trabalha a recibos verdes? Este mês pode mudar de escalão
Prazo termina no dia 28 de fevereiro. Em junho, é dada nova oportunidade aos trabalhadores independentes de solicitar a subida ou descida de escalão.
Informações dadas pelos funcionários das Finanças não são vinculativas
“Contribuintes têm de ter noção que toda a administração fiscal não está feita para ajudar as pessoas, mas sim para cobrar impostos”, avisa a Deco.
Marinho Pinto acusa Governo de
O bastonário da Ordem dos Advogados, António Marinho e Pinto, afirmou hoje, em Lisboa, que a nova lei do arrendamento urbano "responde" à "opção ideológica" do Governo de "aniquilar as classes médias" em Portugal.
O presidente do Sindicato dos Trabalhadores dos Impostos diz que "a casta dos VIP" alargou e este ano já originou 15 processos a funcionários do Fisco que acederam a dados fiscais de personalidades mediáticas.
Observatório defende penas alternativas à prisão
"Manifesto para uma nova cultura prisional” é apresentado no sábado, no ISCTE, em Lisboa. Apela à aposta em medidas semelhantes às comissões para a dissuasão da toxicodependência e aos programas
Acertos de luz e gás têm de pagar-se em prestações iguais
A Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) aprovou novas regras que foram publicadas, esta quarta-feira, em Diário da República.

collex debates discursos lexpoint vida economicaupt parceiro