facebookrssyoutubetwitter

INFOJUS

LEGISLAÇÃO

ÚTIL

Noticias

Bastonário diz que alterações ao código devem ser “micro”

A apenas dois meses de completar quatro anos desde que entrou em vigor, o novo Código de Processo Civil, aprovado em anexo à Lei n.º 41/2013, de 26 de junho, continua a ser objeto privilegiado de debate, face às mudanças que dele advieram.

guilherme figueiredo

Noticia completa aqui.

in Jornal Económico | 24-07-2017

 

Relacionado: Código de Processo Civil - 2013 - Lei n.º 41/2013, de 26 de junho

 

Também com interesse
Finanças alargam prazo para validação de facturas
O Ministério das Finanças anunciou hoje o alargamento do prazo para verificação das despesas de 2015. Também o prazo de entrega do IRS será prolongado.
Extinção do Balcão de Arrendamento gera polémica entre proprietários e inquilinos
Quatro anos após a entrada em funcionamento do Balcão Nacional do Arrendamento, os inquilinos defendem a extinção deste serviço de agilização dos despejos, enquanto os proprietários se manifesta
Advogados querem reformas pagas por taxas de justiça
Ordem emitiu uma lista de medidas que irão a votos daqui a duas semanas. Nova direção da Caixa de Previdência garante sustentabilidade financeira pelo menos até 2031.
Nova de Lisboa será a próxima universidade-fundação, mas a mudança não é pacífica
Abaixo-assinados de professores e alunos contestam a solução, que deverá ser aprovada depois do Verão. Reitoria garante manutenção dos vínculos de docentes e funcionários e sublinha a maior au
Aumentaram processos de anulação de casamento
Para os católicos divorciados que querem casar novamente, a Igreja propõe outro caminho: a nulidade do casamento. Ou seja, um processo canónico conduzido por um tribunal eclesiástico que vai provar que ele nunca existiu - porque os pressupostos d
Mulheres violadas obrigadas a pagar custas judiciais
Regime de isenção de pagamento só existe para casos de violência doméstica.
Sindicato interpõe providência para suspender acordo entre DGAJ e municípios
Acordos entre a Direcção-Geral da Administração da Justiça e as câmaras municipais pretendem colocar funcionários autárquicos a desempenhar funções de oficiais de justiça.
Ministério da Justiça prepara concurso “urgente” para novos gestores de insolvências
Medida é o que falta para fechar reformas que deram mais um passo com lançamento dos fundos.

collex debates discursos lexpoint vida economicaupt parceiro