facebookrssyoutubetwitter

INFOJUS

LEGISLAÇÃO

ÚTIL

Noticias

Deco chumba centros de inspecção automóvel

carros autoestradaAssociação do sector acredita que centros de inspeção sejam rigorosos.

A Deco acusou 30 centros de inspeção automóvel de pôr em risco a segurança rodoviária, já que não detetaram vários problemas em viaturas preparadas de propósito, que a associação levou à inspeção.A acusação é publicada na edição de novembro da revista da Deco, a Proteste, na sequência de uma ação de verificação do rigor dos Centros de Inspeção Obrigatória que levou a Deco a visitar, de modo anónimo, 30 unidades de inspeção de veículos.O presidente da Associação Nacional de Centros de Inspeção (ANCIA) disse hoje acreditar que as entidades de inspeção são rigorosas, apesar de acusações contrárias feitas pela Deco, e sublinhou que a fiscalização compete ao Instituto dos Transportes.“O sistema de inspeções de veículos em Portugal está a funcionar e contribui decisivamente para a segurança rodoviária ao assegurar que os veículos se encontram em condições para circular na via pública”, afirmou Fernando Teixeira, em declarações à agência Lusa.Garantindo acreditar que os centros de inspeção “exercem a atividade de forma rigorosa e sempre com o objetivo de prestar um serviço de maior qualidade ao utente”, o presidente da ANCIA admitiu desconhecer os pormenores do estudo feito pela associação de Defesa dos Consumidores, mas criticou eventuais incumprimentos.“A ANCIA, enquanto associação do setor, sempre censurou e continuará a censurar todos e quaisquer atos que possam colocar em causa o cumprimento da legislação em vigor e da segurança rodoviária”, admitiu.No entanto, referiu Fernando Teixeira, “os centros de inspeção são entidades acreditadas pelo Instituto Português de Acreditação” e cuja fiscalização “compete ao IMT [Instituto da Mobilidade Terrestre]”.Competência que, segundo assegurou, tem sido exercida “através de ações de fiscalização que efetua com frequência aos centros de inspeção”.

in ionline | 24-10-2013

Também com interesse
 Bloqueio informático no registo civil dura há quase duas semanas
Se tentou tirar o cartão de cidadão nos últimos dias, provavelmente não terá conseguido. O problema começou no dia 15 de janeiro, há quase duas semanas. Mas ainda não está resolvido.
Mais de 13 mil jogadores online pediram para ser proibidos de jogar
Em menos de 10 meses, 13,3 mil jogadores pediram para ser impedidos de entrar em casas de apostas desportivas ou de jogos de casino online. Entretanto, quase dois mil já deixaram de estar auto-excluídos.
Fisco suspende temporiariamente IMI de cinco mil casas reavaliadas
A nova medida da Autoridade Tributária e Aduaneira, que tem sido elogiada pelos trabalhadores do setor, tem como intuito evitar cobranças abusivas que mais tarde impliquem acertos ou reembolsos.
Tribunais portugueses no top europeu das condenações por difamação
Portugal tem três vezes mais condenações do Tribunal Europeu de Direitos Humanos que a média da UE por violação à liberdade de expressão.
Mais descontos e anos de serviço para advogados
O novo Regulamento da Caixa de Previdência dos Advogados e Solicitadores foi aprovado em Conselho de Ministros no final do mês passado.
Rendas sobem 1% no próximo ano
Após um ano de contrato, o proprietário pode subir a renda.
Proibida publicidade “enganosa” a actos e serviços de saúde
Foram as ordens de profissionais de saúde que reclamaram regras para a publicidade em saúde. Proibidos anúncios a tratamentos "com descontos" e rastreios "grátis".
Governo quer incentivar fusões e aquisições por via fiscal
Executivo quer mais massa crítica nas empresas. Não é uma ideia nova mas o Governo quer voltar a incentivar o aumento de dimensão das empresas portuguesas, desta vez por via fiscal.

collex debates discursos lexpoint vida economicaupt parceiro