facebookrssyoutubetwitter

INFOJUS

LEGISLAÇÃO

ÚTIL

Clique e Receba os nossos Destaques no seu Email.

Subscreva a Newsletter e receba os nossos destaques no seu email.

Noticias

Deco chumba centros de inspecção automóvel

carros autoestradaAssociação do sector acredita que centros de inspeção sejam rigorosos.

A Deco acusou 30 centros de inspeção automóvel de pôr em risco a segurança rodoviária, já que não detetaram vários problemas em viaturas preparadas de propósito, que a associação levou à inspeção.A acusação é publicada na edição de novembro da revista da Deco, a Proteste, na sequência de uma ação de verificação do rigor dos Centros de Inspeção Obrigatória que levou a Deco a visitar, de modo anónimo, 30 unidades de inspeção de veículos.O presidente da Associação Nacional de Centros de Inspeção (ANCIA) disse hoje acreditar que as entidades de inspeção são rigorosas, apesar de acusações contrárias feitas pela Deco, e sublinhou que a fiscalização compete ao Instituto dos Transportes.“O sistema de inspeções de veículos em Portugal está a funcionar e contribui decisivamente para a segurança rodoviária ao assegurar que os veículos se encontram em condições para circular na via pública”, afirmou Fernando Teixeira, em declarações à agência Lusa.Garantindo acreditar que os centros de inspeção “exercem a atividade de forma rigorosa e sempre com o objetivo de prestar um serviço de maior qualidade ao utente”, o presidente da ANCIA admitiu desconhecer os pormenores do estudo feito pela associação de Defesa dos Consumidores, mas criticou eventuais incumprimentos.“A ANCIA, enquanto associação do setor, sempre censurou e continuará a censurar todos e quaisquer atos que possam colocar em causa o cumprimento da legislação em vigor e da segurança rodoviária”, admitiu.No entanto, referiu Fernando Teixeira, “os centros de inspeção são entidades acreditadas pelo Instituto Português de Acreditação” e cuja fiscalização “compete ao IMT [Instituto da Mobilidade Terrestre]”.Competência que, segundo assegurou, tem sido exercida “através de ações de fiscalização que efetua com frequência aos centros de inspeção”.

in ionline | 24-10-2013

Também com interesse
 Governo pretende lançar vários programas de rescisões em 2014
O Executivo afirmou que pretende lançar «vários programas» de rescisões em 2014, adiantando que tem um programa dirigido aos professores e outro direcionado ao Exército.
Adiado programa de rescisões amigáveis para técnicos superiores do Estado
Ministério das Finanças garante que o regulamento será "publicado em breve".
Dar mais poder às madrastas e padrastos vai levar aos tribunais novos conflitos
Novas regras valorizam “os laços afectivos como fonte de bem-estar das crianças”, mas também levantam questões.
Governo e parceiros sociais discutem hoje alterações à legislação laboral
No dia 13 de maio, o Governo levou à Concertação Social uma proposta para prorrogação, até final do ano, da redução do pagamento do trabalho extraordinário, correspondendo a uma reivindicação das confederações patronais.
Nova bastonária quer convencer Governo a não encerrar tribunais
Em declarações à agência Lusa, Elina Fraga entende que afastar os cidadãos da Justiça não é próprio de um Estado de Direito.
Governo altera recrutamento de chefias tributárias e regime de estágios
O Governo alargou hoje a área de recrutamento de cargos de chefia tributária e alterou o regime de avaliação e desenvolvimento dos estágios, segundo um diploma hoje publicado e que entra sábado em vigor.
Fisco: acesso a dados terá de ser justificado
O fisco quer introduzir um mecanismo informático que obriga a que os colaboradores justifiquem previamente a consulta à informação fiscal dos contribuintes. Vai também ser limitado o acesso externo.
IEFP lança Contrato-Emprego para apoiar desempregados
IEFP avança com concurso para os novos apoios à contratação de desempregados, no âmbito da medida Contrato-Emprego.

collex debates discursos lexpoint vida economicaupt parceiro