facebookrssyoutubetwitter

INFOJUS

LEGISLAÇÃO

ÚTIL

Noticias

Governo clarifica diploma de avaliação dos funcionários públicos

Na ausência de avaliação irá ser atribuído um ponto aos trabalhadores em que a alteração do posicionamento remuneratório seja reflexo de "opção gestionária".

admin publica

Noticia completa aqui.

in Jornal Económico | 18-08-2017

 

Consulte a Lei aqui: Lei n.º 80/2017, de 18 de agosto

 

Também com interesse
Novo Código dos Contratos Públicos reduz prazos previstos
O Governo aprovou, esta quinta-feira, o novo Código dos Contratos Públicos, com a introdução de medidas de aumento de transparência e de simplificação que significam, em alguns casos, uma reduç&a
Advogados impedidos de fazer estágio profissional
A Ordem dos Advogados (OA) tomou a decisão de proibir os jovens até aos 30 anos de realizar estágios profissionais ao abrigo do IEFP, com o objetivo de evitar que acumulem este período de formação com o estágio da OA, conta o Diário de Notíc
Desemprego já atinge 42% dos jovens portugueses
A taxa de desemprego em Portugal subiu em Abril para 17,8%, informou hoje o Eurostat.
Guardas prisionais vão ser submetidos a testes de álcool e drogas
A ministra da Justiça anunciou que o governo quer aprovar uma lei que permite que os guardas prisionais sejam submetidos a testes de despistagem de álcool e drogas.
Nacionalidade portuguesa vai ser estendida aos netos de portugueses nascidos no estrangeiro
À boleia da alteração à lei da nacionalidade previstas no pacote de lei anti-terrorismo, PSD e CDS querem também alargar a atribuição da nacionalidade a todos os netos de portugueses nascidos lá
Diplomas publicados em Diário da República vão ser anunciados previamente
O Governo vai passar a anunciar antecipadamente em que dia publica em Diário da República os atos legislativos aprovados pela Assembleia da República ou em Conselho de Ministros e promulgados pelo Presidente da República.
Quem faz as leis deve ter em conta limites da Constituição
O professor catedrático da Universidade Nova de Lisboa José João Abrantes sustentou hoje que quem faz as leis deve ter em conta os limites da Constituição da República e os direitos fundamentais, que "n&ati
Justiça não cumpre prazo legal para deduzir uma acusação
Maria José Morgado critica os quatro meses a mais que o seu departamento demora a fazer uma acusação. Mas aponta o dedo à falta de magistrados e funcionários judiciais na pgdl.

collex debates discursos lexpoint vida economicaupt parceiro