facebookrssyoutubetwitter

INFOJUS

LEGISLAÇÃO

ÚTIL

Noticias

Coligação quer Fisco com mais poder para quebrar sigilo bancário

financasO PSD e o CDS assinaram uma proposta de alteração ao Orçamento do Estado para 2015 (OE2015) que visa dar ao Fisco um acesso mais facilitado a informações e documentos dos contribuintes que, até agora, estavam protegidos pelo sigilo bancário, escreve o Diário Económico.

Noticia completa aqui.

in Noticias ao Minuto | 18-11-2014

Também com interesse
BdP fornece 'cadastro' dos clientes à banca
O Banco de Portugal (BdP) quer disponibilizar aos bancos o 'cadastro financeiro' de particulares e empresas sempre que estes solicitem um crédito a uma instituição. A proposta aguarda apenas 'luz verde' da Comissão Nacional de Protecção de Dado
Novo sistema reduz em 100 mil cartas de condução em atraso
O Governo anunciou hoje que o novo sistema para revalidação de cartas de condução, implementado pelo Instituto da Mobilidade e dos Transportes (IMT) em março, permitiu reduzir, em 100 mil, os cerca de 280 mil proces
Deco denuncia abusos de advogados nas falências de particulares
Alguns advogados exigem cerca de 4.000 euros de honorários para ajudarem particulares a pedirem a insolvência. A Deco diz que estes valores são “injustificados”, que há situações de abuso e até casos de clientes que não são devidamente e
Os seus dados podem deixar de ser geridos pelo Estado
O Governo quer apostar na tecnologia ‘cloud’ para guardar as bases de dados da Administração Pública. CNPD já deu parecer negativo.
Anunciar arrendamento ou venda de casa que não tenha certificado energético vai dar multa pesada
Saiba o que muda, quando é que a medida entra em vigor e quanto custam os certificados.
Número de patentes europeias concedidas a Portugal mais do que duplicou em 2015
O número de patentes europeias concedidas às empresas e centros de investigação portugueses mais do que duplicou em 2015.
Campanha eleitoral dá lucro aos partidos
Uma lei prevê que os partidos estão isentos de IVA, mesmo nos gastos para as campanhas eleitorais. O que significa que muitos podem lucrar com as campanhas, quando o valor daquele imposto lhes é devolvido pelo Fisco, avança o Sol. Até hoje, os q
Há juízes a exercer em Portugal sem curso de Direito
São militares, fazem julgamentos e ganham tanto como os seus pares civis, mas só três viram os bancos de uma faculdade de Direito. Preteridos com formação recorrem ao Constitucional.

collex debates discursos lexpoint vida economicaupt parceiro